As negociações para que a Famesp (Fundação para Desenvolvimento Médico e Hospitalar) assuma o Hospital de Base estão progredindo positivamente após firmarem, na última quinta-feira, convênio com Governo Estadual de São Paulo. Ainda assim o SEESP (Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo) acompanha de perto essa transição, e luta para que a estabilidade dos trabalhadores e dos usuários sejam garantidas e priorizadas.

O acordo inclui o repasse mensal de R$ 6 milhões para custear os serviços hospitalares e mais R$ 5 milhões em caráter emergencial para solucionar problemas que vão desde o acesso, como conserto de elevadores até o enxoval. Segundo Elaine Leon, presidenta do SEESP “a expectativa é de que o Governo Estadual cumpra o acordo e assine o contrato, além de assumir seu compromisso com as dívidas trabalhistas que possam ser acionadas em nome da Famesp”.

A Famesp pretende manter todos os mil funcionários vinculados a AHB (Associação Hospitalar de Bauru) por pelo menos um ano. Caso todas as cláusulas ligadas ao trabalhador sejam cumpridas a SEESP considerará uma boa negociação, porém ficará constantemente inteirada ao processo para que nenhum trabalhador saia prejudicado desta crise.

Diante da possibilidade de fechamento do Hospital de Base, incluindo a demissão de milhares de funcionários, o SEESP considera importante o melhor acordo para benefícios dos trabalhadores e dos usuários da saúde pública, já tão defasada de investimento. O SEESP se coloca a disposição de todos os profissionais da saúde que queiram esclarecer suas dúvidas e se juntar na luta pelas melhores condições de trabalho da classe.