A metalúrgica Mangels anunciou nesta terça-feira, dia 11, o fechamento das operações em São Bernardo do Campo (SP) e com isso, visa à redução de custos e aumento de rentabilidade, além da alienação dos ativos. As atividades de estamparia serão transferidas para Três Corações – MG.

“Estas medidas contribuirão para melhoria da rentabilidade no médio prazo e vão garantir foco em negócios que consideramos estratégicos ou nos quais somos líderes”, disse Robert Max Mangels, presidente da Mangels. Para auxiliar no processo de fechamento da fábrica, foi contratado o escritório Abe Advogados.

De acordo com a sócia da área trabalhista da Abe Advogados, Silvia Costa, “houve, no mesmo dia, uma primeira reunião do Sindicato dos Trabalhadores com o RH da Mangels para discutir formas de minimizar o efeito das demissões. Nosso papel é assegurar desligamentos tranquilos, minimizando impactos, respeitando o trabalhador”. Silvia explica que a empresa está preocupada com relação aos funcionários neste momento e que até mesmo o prefeito da cidade, Luiz Marinho, esteve na indústria para verificar de perto e acompanhar o processo. As operações de São Bernardo do Campo eram responsáveis por 30% das receitas totais da Companhia.

Os móveis e imóveis da metalúrgica em SBC podem ser colocados à venda, segundo comunicado da própria Mangels. Nos próximos balanços serão informados os resultados do encerramento das operações.

Abe Advogados
Fundado em 2007, o escritório de advocacia Abe, Costa, Guimarães e Rocha Neto Advogados é formado por uma equipe de 37 advogados, todos engajados a prover soluções jurídicas personalizadas e focadas na cultura e política interna de cada um de seus clientes. Com sedes em São Paulo e no Rio de Janeiro, o escritório conta com uma estrutura de assessoria jurídica em todo o território nacional, além de possuir acordos de cooperação jurídica com escritórios de advocacia no exterior. Hoje possui mais de 300 clientes, entre eles Fujitsu, Maurício de Sousa, Peugeot, Kobo e Syncreon, entre outros de empresas nacionais e multinacionais de diferentes países, notadamente Japão, Índia, Estados Unidos e países europeus.