O Projeto CIES, da Associação Beneficente Ebenézer, voltado para o atendimento da população em diversas áreas, recebeu este ano o título de utilidade pública. A partir de agora, a Carreta da Saúde – unidade móvel de atendimento médico e realização de exames com alta tecnologia, único no mundo em atender até dez especialidades – e os demais projetos da Ebenézer, poderão se valer dos benefícios da declaração e serem convocados pelo pode público para prestar atendimento em diversas cidades com muito menos burocracia.

Com o Projeto de Lei nº 247/10, do Deputado Afonso Lobato (PV), foi possível a aprovação pelo Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin e publicado em Diário Oficial, no último dia 20 de abril, sob o número de Lei 14.415. “Logo que conheci o projeto percebi que ele poderia suprir muitas das dificuldades da população para atendimento em saúde” diz o deputado Padre Afonso. “Meu compromisso primeiro de mandato no Partido Verde foram as questões ambientais, porém, não podia fechar os olhos para a possibilidade de colaborar com a aprovação de um projeto de lei que irá ajudar muito as pessoas de baixa renda que tem inúmeras dificuldades no acesso à saúde”.

Para o idealizador do Projeto CIES, o médico Roberto Kikawa a parceria entre poder público e privado é uma fórmula que deve ser adotada em diversas instâncias. “Temos um modelo de saúde muito bom em sua concepção, mas, ainda assim é necessário que toda a sociedade esteja engajada. Apenas desta forma conseguiremos adequar condições mínimas de saúde em toda extensão de nosso País”.

Kikawa participou do último Fórum Econômico Mundial para América Latina, que aconteceu em abril no Rio de Janeiro e, ali pôde presenciar o engajamento de muitos grupos para formar alianças por um futuro melhor.

Sobre o Projeto CIES
A Associação Beneficente Ebenézer desenvolveu um projeto inovador de modelo autossustentável de saúde integrada à educação, destinado à população com participação de todos os setores da sociedade: governo, empresários e a própria comunidade atendida (parceria público-privada), denominado Projeto CIES (Centro de Integração de Educação e Saúde). Para isto, um dos fundadores desta Associação, o médico Roberto Kikawa idealizou um centro médico móvel avançado e tecnológico adaptado a uma carreta, cuja construção só foi possível com apoio da iniciativa privada composta por um grupo de profissionais liberais (engenheiros, advogado, contadores, médicos) e pequenos empresários aliados a grandes empresas como Olympus, Philips e Engemet. Vencedor da última edição do Prêmio Empreendedor Social da Folha de São Paulo e Fundação Schwab, Kikawa passa a fazer parte da Rede de Empreendedores Sociais Folha. Acesse www.projetocies.org.br